História: hangar Mario Beni

 

Aqueles que estão na faixa etária de 40 anos, ou mais, vão se lembrar com saudades dos aviões que pousavam e decolavam do campo de chão batido, que ocupava a área onde, atualmente, está localizada a Rodoviária de Conchal e seguia por quase toda a extensão do Jardim São Luiz, contando com 50 metros de largura e quase 600 metros de comprimento. À época as crianças ficavam admiradas ao ver a nuvem de poeira que se formava quando um teco-teco acelerava para decolar.

De posse da foto do Hangar Mario Beni, pedimos ao Sr. Alfredo Madeira, nosso colaborador, a quem novamente somos gratos, que nos contasse um pouco desta história. Abaixo reproduzimos um resumo de suas considerações:

O “campo de aviação” e o hangar foram construídos quando se mudou, de Engenheiro Coelho para Conchal, o dentista (prático) conhecido como Lazinho. Ele tinha um avião “paulistinha” prefixo PP-THE que estacionava nesse hangar. Ele deve ter mudado para Conchal nos fins de 1949/início de 1950, não sei se já veio com o avião ou este foi trazido depois. Na época eu estudava em colégio interno em Campinas e pouco me lembro do “dia a dia” de Conchal até 1951 quando vim para cá e fiz o colegial em Moji Mirim.

Quanto à foto em questão, vê-se que não se trata do avião original do Sr. Lazinho, nem ele está na foto. Acredito que essa aeronave seja da Nestlé, pois o piloto da firma é o conhecido e saudoso ex-CL. Manoel Antonio Mantoan, o famoso Pavão, que é o segundo da direita para a esquerda. O primeiro nessa ordem (perto da hélice) é o Sr. Eugênio Mazon (Viação Santa Cruz), na época residente em Conchal; os outros fotografados não os reconheço.

Não tenho ideia do motivo da “visita” do Pavão a Conchal; afinal, nessa época eu tinha só 15 ou 16 anos.

A propósito, o Dr. Mário Beni era deputado (creio que foi estadual e federal) muito ligado ao Dr. Adhemar de Barros.

Clique aqui e leia também a "História do hangar Mario Beni II", que traz algumas correções e complementa esta matéria.